segunda-feira, junho 30, 2008

Uma resposta para previsíveis perguntas.


Até dou libertade para ser contestado e, assumo, eu gosto disso! Como já disse alguém um dia: Que venham então as críticas. Mas me sinto na única e verdadeira responsabilidade de me arriscar nos horizontes inseguros e obscuros que, supostamente, irão por fim aparecer, não vejo assim outro caminho senão seguir. Que monstros irei por ventura encontar nesses abismos tais? Não sei, sinceramente. Como irei enfrentá-los? Tampouco... Ainda é válido aqui o antigo "quem arrisca não petisca".

Numa dessas arriscadas descobriram as Américas. Nenhum mostro, nenhum combate. Nem alarmes, nem surpresas. Apenas sonhos, quem sabe então realizados... Tento então me descobrir nos olhos de alguém e, pergunto eu, que mal há nisso? Olhos nos quais jorraram oceanos, algum dia enterrados num passsado não muito distante. Procuro o exato fuxo por onde brilhem os olhos desse alguém. Com açúcar e com afeto me deixarei então levar por esse elo que une exatamente as estrelas dos meus olhos e as estrelas dos olhos seus. Assim serei, então, feliz!


E que venham os abismos, e que venham os monstros. Certamente minha aliança luminosa irá me guiar.




4 comentários:

Gustavo Monteiro disse...

A imagem tem a letra de Sorte Azar - Pato fu!

Anônimo disse...

Texto mto bom! Vc conseguiu transformar aquelas coisinhas q todo mundo repete de um modo tão clichê desde que eu me vejo por gente, em algo mais pensado, mas elaborado. ^^

Abraço!

Anônimo disse...

Ah... E vc engoliu letra.

moNstro*

hc_garota_emo disse...

Magnífico! E qualquer outra palavra que expresse relamente seu conto.

Daqui a pouco peço autógrafos! rs

E se não encontrar uma pessoa que te apoie imensamente nesse seu sonho de escritor...pode contar comigo..serei a primeira a compra o livro...mesmo que seja 200 reais...mas pra priminha aqui vai ter descontinho neh!
rsrs



Amo.