terça-feira, maio 20, 2008

Ainda assim serei!


Serei feliz. Mesmo com a certeza de que tudo traz consigo alguma incerteza; inclusive tal afirmação... E ainda assim serei feliz! Mesmo sabendo que talvez tudo mude, ou talvez não, o que ainda se encaixa na regra acima citada. Mesmo que carregue nas costas o peso de minhas decisões ou a leveza das mesmas, o que num fim tu irás de ver que contribui para aquilo que sois hoje (não reparem, sou levemente corcundo). Ainda assim feliz serei. Seja pela chuva que passa devagar, pelo dia que de tão lindo te aprisionou em casa por medo de estragá-lo ou pelas flores que lutaram bravamente até aparecerem no meio do asfalto...

Assim serei! Talvez por dias, meses ou anos. Quem sabe por toda vida?! Mas infelizmente dela sou turista. Conheço seu princípio e penso que ainda esteja nele, do resto nada sei. Sei apenas que de tão efêmeras as coisas, são incapazes de serem entendidas... Temo entendê-las. Talvez o entendimento seja o fim, e por mais simples que seja, sempre o tememos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom. Muito bom, mesmo! Já devo ter falado, mas repito. Se eu entregasse esse texto a alguém que entenda a literatura, sem revelar a autoria, provavelmente quem o lesse pensaria em algum escritor profissional. E quando eu dissesse que quem escreveu tem 14 anos e cursa o 1º ano do ensino médio, causaria certo espanto.

Notei que vc está tentando injetar um pouco de otimismo em sua escrita, mas um otimismo diferente. Às vezes sincero, às vezes irônico. Estava comparando seus últimos textos com seus primeiros. Quanta diferença! Não que vc não escrevesse bem, no início, mas vc se superou hediondamete!

P.S.: Considere minha estrelinha de fã no seu orkut dupla. Como pessoa e como escritor.

Abração!

kelly disse...

lindo,íntimo... enfim, sem palavras para expressar a maturidade desse pensamento...
parabéns!!!