domingo, maio 18, 2008

Sorriso Noturno.


Vivemos num mundo em ruínas, onde os países estão em ruínas e assim estão os indivíduos entre si. Mas como reformá-lo sem antes modificar a sí mesmo, seus ângulos, seus atos... Sua Cultura? Em meio a tantos destroços, surge um sorriso. Seria um sorriso irônico? Não. Se bem analisado é tímido, espontâneo, revelando com seu brilho todo um universo a se descobrir.

Tento, por meio dessas palavras, codificar o que quis dizer tal sorriso: Brilhe! Mesmo que para tal seja preciso pedir emprestado sua luz com algo superiormente antecessor. Mude! Mudança é sinônimo de vida, se é que existam sinônimos! Mas não se assuste, suas mudanças chocam... É dificil ser claro num mundo completamente escuro. Sonhe! Mesmo que precise morrer todo começo do dia.

Nesse exato momento, a densa camada do equecimento envolveu aquilo que sorria, Restaram-me apenas as palavras e seus subjetivos infinitos particulares! O ser que lá do alto sorria, impedido de qualquer comunicação, viu a escuridão virar claridade, a interrogação agora se encontrava na forma esclamativa e ja se tornara monótono sorrir. O tédio a diluiu e a fonte de luz nasceu!

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu suguei a Lua
Eu falei cedo demais
E quanto isso me custou?

Eu estava deslizando
Sobre os raios lunares
E viajando em estrelas cadentes!

Quem sabe um dia
Sejas presidente?!
Mas saiba o que é o certo
E o errado

Ou numa enchente
Construirás uma arca!
E todos navegaremos para a Lua!
Navegaremos para a Lua...

Sail to the moon - Radiohead

kelly disse...

caramba! cada texto melhor que o outro...
"na beleza de cada pôr do sol a esperança renasce, mas as trevas surgem sem permitir que essa estrela brilhe"