segunda-feira, maio 26, 2008

Debaixo daqueles caracóis..!


Um soluço e a vontade de ficar mais um instante? Não. Um sorriso! Talvez de um tímido adeus: A Deus tudo pertence... Caracóis com os quais o vento carrega as palavras, espalhando sentidos pelo nada infinito.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ouvindo Reckoner e lendo isso... Assim eu choro! kkkk

Muito bom, velho. Bem sintético, conciso.

Adorei a troca do adeus/A Deus.

Precisamos começar nosso livro.

Abraço

kelly disse...

legal o jogo com as palavras e os sentidos para expressar o que as entrelinhas propõe comentar...